Joaquim Rocha ingressa na Orquestra Sinfónica Portuguesa

O musico paivense Joaquim Rocha, acaba de garantir o seu ingresso na Orquestra Sinfónica Portuguesa como executante de Trombone Baixo, depois de ter ultrapassado com sucesso o concurso de acesso a esta prestigiada orquestra nacional.


qua 14 dez, Cultura e Lazer

Recorde-se que, este jovem paivense, que em Junho último, participou no Concurso da International Trombone Association, que se realizou em Nova Iorque - Estados Unidos, e ganhou o primeiro prémio na categoria GEORGE ROBERTS (menores de 20 anos), vendo agora o seu talento reconhecido novamente em Portugal, sendo mais um motivo de orgulho para todos os paivenses.
Neste contexto, evidencia-se as palavras do maestro da Banda de Fornos, David Silva no concerto de apresentação, no dia 25 de Abril, no Auditório Municipal de Castelo de Paiva, referindo-se com orgulho a Joaquim Rocha, ao apresentar o solista que executou a obra World Concerto – Bass Trombone & Brass Band de Steven Verhelst. 
Docente na Escola Superior de Musica Artes e Espectáculos do Porto, o Prof. David Silva referiu-se ao Joaquim Rocha como um músico de prestígio internacional, destacando a sua dedicação, boa disposição e pela sua competência como músico, recordando também outro seu aluno, Marco Rodrigues, que arrecadou o 1º Prémio na Categoria LARRY WIEHE (menores de 23 anos) e que foi admitido recentemente na Orquestra Tonhalle de Zurique, na Suiça.
Congratulando-se com o sucesso deste jovem musico, já com prestígio internacional, o presidente Gonçalo Rocha evidencia o orgulho do trabalho que tem sido desenvolvido nas últimas décadas, na área da cultura e em particular na área do ensino da música, salientando que a Academia de Música de Castelo de Paiva é uma referência na região, como local de excelência do ensino da musica, enaltecendo as três filarmónicas que o concelho tem e que espalham qualidade e excelência por onde actuam, aproveitando para endereçar felicitações também aos professores, à família de Joaquim Rocha e à Banda Musical de Fornos onde é executante.
Confirmado este ingresso, Castelo de Paiva passa a ter agora dois conterrâneos no elenco da Orquestra Sinfónica Portuguesa, contando também com o trompista Luís Vieira, que regressou de da Orquestra Sinfónica de Berlim, dois músicos que se iniciaram na filarmónica de Fornos e passaram pela excelente escola que é a Academia de Música, que há mais de um quarto de século se distingue no ensino da musica neste concelho duriense.

mais notícias
GIPFarmáciasBombeirosMunicípioVeterinárioContactos
Desenvolvimento
Castelo de Paiva 2013
Todos os direitos reservados