Governo Garante Conclusão da Variante à EN222

O Governo apresentou ontem o Programa de Valorização das Áreas Empresariais, focado no objectivo de reforçar a competitividade das empresas, potenciar a criação de emprego e aumentar o nível das exportações, prevendo a concretização de importantes intervenções para melhorar as acessibilidades 12 zonas de acolhimento industrial, sustentado num investimento global de 180 milhões de euros e que se desenvolve em dois eixos, nas três regiões da convergência - Norte, Centro e Alentejo, tendo sido contemplado neste quadro de investimentos, a melhoria das Acessibilidades à Área de Localização Empresarial de Lavagueiras, em Castelo de Paiva, representando uma previsão orçamental de cerca de 17,7 milhões de euros.

qua 8 fev, Informação Oficial

A apresentação decorreu ontem à tarde no Entroncamento, numa sessão presidida pelo Primeiro-Ministro, António Costa, e em que participaram o Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, além de autarcas e empresários das regiões envolvidas, destacando-se a presença o presidente Gonçalo Rocha, que considerou ser este um dia histórico para Castelo de Paiva, na medida em que o Governo honra a palavra dada e garante a conclusão da Variante à EN 222, assumindo a melhoria da ligação da Zona Industrial de Lavagueiras, em Pedorido, até ao Nó da A32 em Canedo / Feira.
O edil paivense, que se fez acompanhar nesta cerimónia, por elementos do Executivo Municipal, representantes das Juntas de Freguesia e por um conjunto de empresários locais, evidenciou a sua satisfação pelo facto do Governo ter, finalmente, mostrado vontade e interesse em concluir esta acessibilidade, fundamental para o concelho, referindo a propósito, que valeu a pena a luta que tem sido travada, para se conseguir chegar a esta feliz decisão para Castelo de Paiva.
Recorde-se que, ainda recentemente, a Infraestruturas de Portugal S.A. fez publicar no Diário da República, o Anúncio de Procedimento para o Concurso Público para a execução do “ Estudo de Viabilidade “ do troço em falta da Variante à EN 222 / A32, uma noticia que deixou o autarca Gonçalo Rocha, bastante satisfeito, considerando um passo importante para a concretização deste grande anseio de todos os paivenses, esperando agora, que esta decisão ontem apresentada pelo Governo, no âmbito do Programa de Valorização das Áreas Empresariais, seja o passo inicial para o arranque definitivo de uma obra fundamental para o concelho e para a dinamização económica que se deseja para esta terra duriense. 
Ciente da importância desta acessibilidade, o presidente da CM de Castelo de Paiva, recorda a propósito, que a Assembleia da República já tinha reconhecido o extraordinário interesse que tem para o Município de Castelo de Paiva a ligação à rede nacional de auto-estradas, dos importantíssimos pólos industriais existentes no concelho, um situado na zona poente – a Zona Industrial de Lavagueiras – e o outro na zona nascente – a Zona Industrial de Felgueiras, que ficam nas extremidades do troço já existente da Variante à EN 222 e que, albergam uma significativa parte da centena de empresas da indústria transformadora que existe no concelho, com cerca de 1300 postos de trabalho, com uma forte componente exportadora (cerca de 35 milhões de euros ano) e com um elevado potencial de crescimento, assim lhes sejam dadas melhores condições como as que serão certamente proporcionadas pela conclusão da Variante à EN 222.
O autarca, que na celebração desta decisão, se congratula pelo compromisso honrado pelo Ministro das Infraestruturas, Pedro Marques e dos Secretários de Estado, Guilherme de Oliveira Martins e Pedro Nuno Santos, destaca ainda que, “ é também reconhecida a importância desta obra para a redução significativa do tempo de acesso aos portos de Aveiro e Leixões ou ao Aeroporto Sá Carneiro e para impulsionar o arranque e desenvolvimento da já projectada Área de Acolhimento Empresarial da Cruz da Carreira (AAE) e ainda, para o estabelecimento ou expansão dos negócios e industrias, de que já se conhecem potenciais interessados, com um natural aumento da produtividade do concelho e, por consequência do País “.
Mostrando-se fortemente empenhado neste processo, que se apresenta como decisivo para o desenvolvimento do concelho de Castelo de Paiva e para a economia local, Gonçalo Rocha garante que não vai baixar os braços e que tudo fará para que esta ligação rápida ao litoral "seja em breve uma realidade", prevendo que a obra possa ser lançada a concurso, no decorrer da actual legislatura governativa.
"É um investimento muito objectivado e focado, de proximidade e de fomento da coesão territorial", refere o Ministro Pedro Marques na apresentação de ontem, realçando que investir na acessibilidade das áreas empresariais significa "recuperar a importância das mesmas", destacando também que, ao contrário do que se verificou no plano de investimento similar do anterior governo - o Plano Estratégico de Transportes e Infraestruturas (PETI) -, o programa agora apresentado de Valorização das Áreas Empresariais não esquece, antes prioriza, os acessos rodoviários que ficaram de fora do PETI.
Para a criação e expansão de áreas empresariais estão previstos 78 milhões de euros, através da abertura de concursos dos Programas Operacionais do Portugal 2020, aos quais podem concorrer as autarquias que pretendam melhorar as condições de instalação de empresas. Outros 102 milhões de euros estão reservados para investir nas 12 ligações rodoviárias destinadas a melhorar as ligações entre áreas empresariais já consolidadas e a rede viária existente, sendo que, em termos regionais, 112 milhões de euros serão investidos na Região Norte, 50 milhões de euros na Região Centro, e 18 milhões de euros na Região do Alentejo.

mais notícias
GIPFarmáciasBombeirosMunicípioVeterinárioContactos
Desenvolvimento
Castelo de Paiva 2013
Todos os direitos reservados