Ministra do Mar Anuncia Requalificação do Cais do Castelo, em Fornos

A Ministra do Mar, Eng.ª Ana Paula Vitorino, anunciou no sábado em Castelo de Paiva, que a obra de Requalificação do Cais do Castelo, em Fornos, e integrada na estratégia nacional do Douro Navegável, vai avançar muito em breve, sendo o concurso público lançado ainda neste Verão, ajudando a dar um contributo importante para a valorização turística da região.

ter 20 jun, Informação Oficial


A ministra falava durante as cerimónias de inauguração das obras de requalificação dos Cais de Midões e Boure, na zona ribeirinha de Castelo de Paiva, recentemente concretizadas, num acto que contou com a presença o presidente do Conselho de Administração da APDL – Administração dos Portos do Douro e Leixões, Eng.º Brogueira Dias, do presidente da Câmara Municipal de Castelo de Paiva, Gonçalo Rocha, dos deputados socialistas Rosa Albernaz e António Cardoso, para além de autarcas locais, entidades civis, militares, dirigentes associativos e população.
A cerimónia teve lugar no Cais de Midões / Raiva, onde para além de uma visita à referida obra junto ao Rio Douro, decorreram algumas intervenções, seguindo-se uma deslocação ao Cais de Boure, na freguesia de Santa Maria de Sardoura onde aconteceu cerimónia idêntica, com a participação das mesmas entidades convidadas.
Na oportunidade, o presidente da Câmara Municipal de Castelo de Paiva manifestou o seu agrado pelo facto de o Governo, ser agora um parceiro activo e fundamental, sustentar uma relação de proximidade mais aberta e motivadora, e ajudar a dar o impulso necessário à estratégia municipal “ Viver Payva Douro “, uma aposta em grande no turismo da natureza e na valorização das zonas ribeirinhas com grande potencial turístico, ajudando a consolidar a afirmação do território e a criar dinâmica económica no concelho.
Considerando estas obras fundamentais para dar grandeza e projecção ao projecto Viver Payva Douro, Gonçalo Rocha evidenciou o interesse de valorizar as potencialidades do município e sublinhou o potencial que o território paivense apresenta na sua vertente ribeirinha, ao mesmo tempo que destacou a importância destes investimentos para o concelho, com particular realce para a dinamização turística que se deseja, na vontade de atrair gente ao território, evidenciando a parceria estabelecida com a APDL que permitiu a desejada requalificação do Cais de Midões, para a prática fluvial de recreio, traduzindo-se numa estrutura que será uma mais valia para a actividade náutica, aproveitando todo o potencial proporcionado pela Albufeira de Crestuma.
O edil paivense, que se congratulou com a decisão recente do Governo avançar com a conclusão da Variante à EN 222, sublinhou a vontade de tornar Castelo de Paiva uma das referências da região do Douro Verde, atrair gente ao território, daí evidenciar a aposta nos percursos pedestres, já com processo de financiamento assegurado, garantindo a implementação de cinco percursos temáticos no âmbito do projecto Viver o Payva D’Ouro, ligados respectivamente aos temas das vinhas, fósseis e minas, Rio Paiva, Rio Douro e paisagem das serras, Castelo de Paiva poderá levar os seus valores mais além, trazer turistas e novos visitantes ao concelho, potenciando negócios e dinâmicas económicas e sociais, sendo que este projecto de grandeza nacional, será também para os paivenses, que poderão usufruir desta rede de percursos sinalizados para praticar desporto ao ar livre, desde o trekking ao BTT, usufruindo do melhor que o território tem para dar.
Recorde-se que, também no âmbito desta parceria com a APDL, foram concretizadas as obras de requalificação da Zona Ribeirinha de Boure, em Sardoura, um investimento que desenvolvido em duas fases, traduzindo-se num custo superior a 120 mil euros, que contemplou uma valorização da frente ribeirinha junto ao Rio Douro, com intervenção ao nível do acesso, zona envolvente com área de lazer, estacionamento, deck de madeira, zona de ajardinada com relvado, traduzindo-se numa obra orientada para potenciar ainda mais o transporte fluvial de mercadorias, tentando-se recuperar a dinâmica de outrora com a exportação e transporte de granitos a partir da estrutura fluvial localizada na margem direita, assim como a requalificação do Cais Fluvial de Midões, outro investimento numa zona ribeirinha atractiva, a rondar os 170 mil euros para uma empreitada lançada pela APDL - Administração dos Portos do Douro e Leixões, sendo esta uma das grandes intervenções no concelho, que se insere numa estratégia integrada numa acção global denominada "Viver Payva Douro", que irá incluir diversas intervenções no território, nomeadamente nas zonas ribeirinhas com potencial turístico, com especial enfoque para os percursos pedestres.
O responsável municipal frisou ainda, resolvido que está problema da posse dos terrenos, que em breve será lançada a empreitada da requalificação do Choupal em Pedorido e aquela zona ribeirinha, que apresenta um bonito enquadramento paisagistico, será também uma mais valia para esta estratégia da grande aposta no Turismo da natureza, priviligiando as zonas ribeirinhas do Douro.
Por sua vez, a Ministra do Mar mostrou se maravilhada com as potencialidades do território paivense, elogiou a dinâmica municipal presidida por Gonçalo Rocha, e referiu que o Douro não pode assumir um papel secundário, mas sim de primazia, porque é peça fundamental para fortalecer o turismo de qualidade que o país precisa, aproveitando a sua presença em Castelo de Paiva para anunciar que está programada a obra de requalificação do Cais do Castelo, na zona ribeirinha de Fornos, um investimento que considerou prioritário e cujo concurso deve avançar até ao final do Verão, devendo a obra estar concluída em meados do próximo ano.
Ana Paula Vitorino referiu que estas obras não surgem por mero acaso, elas enquadram-se numa visão estratégica de “ fazer acontecer “ que a APDL tem concretizado ao longo do rio, destacando a importância do Terminal de Cruzeiros de Leixões assente na importância do Douro Navegável, no Douro Vinhateiro, na Linha Ferroviária do Douro e na mais valia do Ecoturismo, opções que devem ser partilhadas com os municípios envolventes, por forma a garantir um sucesso abrangente que a todos possa beneficiar.

mais notícias
GIPFarmáciasBombeirosMunicípioVeterinárioContactos
Desenvolvimento
Castelo de Paiva 2013
Todos os direitos reservados