Gonçalo Rocha apela a mais investimento na região do Douro

A Casa do Gramido, em Gondomar, acolheu ontem o workshop " Política Industrial e Crescimento Económico no Douro", actividade que integra o projecto "Dour'os Inland Waterway", para a melhoria e promoção da Via Navegável do Douro, que constitui um forte contributo para o desenvolvimento da região, tendo marcado presença o edil paivense Gonçalo Rocha, que na sua intervenção, reforçou a necessidade de um debate alargado sobre a actividade do turismo fluvial e o seu impacto na economia local, uma vez que, no contexto actual, torna-se uma prioridade salvaguardar os interesses dos municípios, de forma a garantir maior retorno para os concelhos localizados nas suas margens e abrangidos pela via navegável.


sex 29 abr, Turismo

Insistindo que o rio não pode ser apenas “ um corredor fluvial “, o autarca de Castelo de Paiva manifestou a vontade e o interesse de voltar a criar uma dinâmica empresarial no Porto Fluvial de Sardoura, potenciando esta estrutura como mais valia para o sector dos granitos, referindo ainda que, sendo o Rio Douro, a motivação para muitos que nos visitam, é tempo de fazer uma reflexão profunda sobre o assunto, envolver os municípios nesta discussão, no sentido de conjugar esforços para que a actividade turística fluvial, não seja apenas “ um bonito postal ilustrado “ e se assuma também como um reforço substancial à economia dos municípios ribeirinhos, potenciando uma dinâmica turística mais interessante, conjugada nas potencialidades existentes, esperando que, dos 74 milhões de euros que vão ser canalizados para melhorias da navegabilidade do Douro, possa haver algum investimento significativo entre a Barragem de Crestuma e a Barragem de Carrapatelo, nomeadamente na valorização das zonas ribeirinhas com maior potencial de atractividade turística, traduzindo-se num forte contributo para a dinamização da economia local.
Para Gonçalo Rocha, a questão do turismo fluvial no Douro é demasiado importante para o território, que deve consolidado como destino turístico diferenciado e os municípios ribeirinhos têm que tirar maior proveito desta vertente turística e algum beneficio directo, daí pretender suscitar uma reflexão alargada e alterações ao modelo vigente.
Nesta iniciativa da APDL – Administração dos Portos do Douro e Leixões, as actividades estão divididas em cinco temáticas diferentes, envolvendo os municípios ao longo da Via Navegável do Douro, e versarão sobre temas como educação, emprego, turismo e herança cultural e sustentabilidade do Douro, com o primeiro workshop a ter como tema de debate central as políticas industrias e o crescimento económico.
O projecto Douro’s Inland Waterway 2020 foi criado para melhorar as condições de navegabilidade da via navegável do Douro, reforçando as condições de segurança, optimizando o sistema de comunicações e expandindo as possibilidades de negócio utilizando o rio como meio de transporte, turismo e lazer.
Recorde-se que, o principal objectivo do Douro’s Inland Waterway 2020, um projecto orçado em 74 milhões de euros, co-financiado pela Comissão Europeia e com a duração de 5 anos, é requalificar o Douro num curso de água seguro e com boas rotas de comércio, contribuindo assim para a estratégia e propósitos europeus de transportes para 2020. A promoção, desenvolvimento e conservação de infra-estruturas e equipamentos, assim como a administração e coordenação de intervenções no canal passaram a ser responsabilidade da APDL, que conta com o apoio do Observatório da Navegabilidade do Douro.

mais notícias
GIPFarmáciasBombeirosMunicípioVeterinárioContactos
Desenvolvimento
Castelo de Paiva 2013
Todos os direitos reservados