Arrancaram as obras de requalificação da Zona Ribeirinha de Boure em Sardoura

No âmbito da estratégia de desenvolvimento “ Viver Payva Douro “, recentemente anunciada pela autarquia paivense, arrancaram esta semana as obras de requalificação da Zona Ribeirinha de Boure, em Sardoura, um investimento que será desenvolvido em duas fases, traduzindo-se num custo superior a 120 mil euros, que contempla uma valorização da frente ribeirinha junto ao Rio Douro, com intervenção ao nível do acesso, zona envolvente com área de lazer, estacionamento, deck de madeira, zona de ajardinada com relvado, traduzindo-se numa obra orientada para potenciar ainda mais o transporte fluvial de mercadorias, tentando-se recuperar a dinâmica de outrora com a exportação e transporte de granitos a partir da estrutura fluvial localizada na margem direita.

qua 28 set, Urbanismo




A propósito do inicio da obra de requalificação do Cais de Boure, a Câmara Municipal de Castelo de Paiva destaca um conjunto de investimentos, superior a 5 milhões de euros, para concretizar nas zonas ribeirinhas do concelho, uma estratégia municipal para dinamizar a economia local através da actividade turística, valorizando as potencialidades que o concelho apresenta.
Para já avança em bom ritmo a requalificação do Cais Fluvial de Midões, no território da União de Freguesia de Raiva, Pedorido e Paraíso, um investimento a rondar os 200 mil euros para uma empreitada lançada pela APDL - Administração dos Portos do Douro e Leixões, sendo esta uma das grandes intervenções no concelho, que se insere numa estratégia integrada numa acção global denominada "Viver Payva Douro", que irá incluir diversas intervenções no território, nomeadamente nas zonas ribeirinhas com potencial turístico, com especial enfoque para os percursos pedestres.
Para lém da requalificação da zona ribeirinha do Choupal, em Pedorido, que está numa fase terminal de expropriação de terrenos, com licenciamento da praia fluvial, num investimento superior a 400 mil euros, vai ser concretizado o primeiro Percurso Pedestre em toda a frente ribeirinha do Rio Douro, assim como a requalificação da zona ribeirinha do Cais de Boure, na freguesia de Santa Maria de Sardoura, que tem agora o seu inicio, através de uma empreitada da APDL que será realizada em duas fases distintas.
O edil paivense Gonçalo Rocha sublinhou a importância destes investimentos para o concelho e referiu-se também à obra de requalificação do Cais do Castelo, na freguesia de Fornos, uma obra que aguarda abertura do “ aviso – iniciativas “ na estratégia PROVERE, e que vai incluir também o licenciamento da praia fluvial ali localizada, frente à atractiva Ilha dos Amores, assim como um Percurso Pedestre que será concretizado na zona ribeirinha do Rio Paiva e uma importante intervenção na zona ribeirinha de Várzea, procurando criar melhores condições na praia fluvial ali existente, sendo que, neste pacote de investimentos, ainda haverá lugar para a criação de percursos pedestres orientados para as temáticas das Serras, Vinhas, Fósseis e Minas, e denominados Viver o Douro, Viver as Serras de Payva, Viver o Payva, Viver os Fósseis e as Minas e Viver as Vinhas Verdes.
Entusiasmado com estas obras já iniciadas e outras anunciadas, o presidente Gonçalo Rocha, evidencia o interesse de valorizar as potencialidades do município e sublinha o potencial que o território paivense apresenta na sua vertente ribeirinha e destaca a importância destes investimentos para o concelho, com particular destaque para a dinamização turística que se deseja, evidenciando a parceria estabelecida com a APDL que vai permitir de imediato a requalificação do Cais de Midões, para a prática fluvial de recreio, traduzindo-se numa estrutura que será uma mais valia para a actividade náutica, aproveitando a grande expressão na zona da Albufeira de Crestuma, assim como realça a grandeza da requalificação da zona ribeirinha do Choupal, uma obra há muito desejada pela população do Couto Mineiro do Pejão e que vai engrandecer o concelho, potenciando a excelência de uma zona privilegiada de turismo e de lazer.
Ao todo, trata-se de investimentos superiores a 5 milhões de euros, que terá uma forte componente financeira assegurada por fundos comunitários, pela Câmara Municipal de Castelo de Paiva, pela APDL e através de parcerias estabelecidas com várias entidades.

mais notícias
GIPFarmáciasBombeirosMunicípioVeterinárioContactos
Desenvolvimento
Castelo de Paiva 2013
Todos os direitos reservados