Ambiente

O Decreto-Lei n.º 312/2009, de 27 de Outubro, criou o sistema Multimunicipal de Saneamento do Grande Porto para a recolha, tratamento e rejeição de efluentes dos municípios de Arouca, Baião, Castelo de Paiva, Cinfães, Maia, Paredes, Penafiel e Vila Nova de Gaia.

No dia 03 de fevereiro de 2011, foi publicado na II série do Diário da República - Contratos Públicos, através do Anúncio de Procedimento n.º 446/2011, o procedimento para a execução da Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Fornos, no lugar do Castelo, que será realizado pela empresa SIMDOURO. Contudo as obras só iniciaram em Fevereiro de 2013.

Esta ETAR, com tecnologia avançada e eficiente, tem capacidade para tratar os esgotos de 8000 habitantes equivalentes de parte das freguesias de Bairros, Fornos, S. Martinho de Sardoura e Sobrado.

Os trabalhos de construção destas infraestruturas revestem-se de caráter imprescindível já que permitirão uma correta recolha e tratamento de saneamento, permitindo a desativação das fossas séticas existentes.

Ora, esta ETAR já se encontra construída e em pleno funcionamento, sendo conveniente que os proprietários de prédios urbanos situados entre o lugar de Bom Retiro (Sobrado) e o lugar de Lixa (Castelo – Fornos) se dirijam ao balcão de atendimento destes Serviços para efetuar o devido pedido de ligação.

Serão, também, construídas mais duas ETAR's, em Pedorido e S.ta Maria de Sardoura.

Está previsto um investimento, orçado em 2.9 milhões de euros que contempla a instalação de 2 km de intercetores, a construção de 2 estações elevatórias e de 3 Estações de Tratamento. Estas infraestruturas permitirão recolher os efluentes da rede “em baixa” já existente e irão abranger, principalmente, as freguesias de Fornos, Pedorido, Raiva, Santa Maria de Sardoura, São Martinho de Sardoura e Sobrado.

As novas infraestruturas a construir, nomeadamente as ETAR's de Fornos, de Pedorido e de S.ta Maria de Sardoura serão dotadas com tecnologia atualizada e eficiente, possibilitando a recolha e tratamento dos esgotos de cerca de 10 000 habitantes através de soluções tecnologicamente avançadas e sustentadas, permitindo contribuir para a preservação ambiental e melhoria significativa da água do rio Douro, e proporcionar às gerações atuais e futuras uma melhoria significativa da sua qualidade de vida.

 

 

mais notícias
GIPFarmáciasBombeirosMunicípioVeterinárioContactos
Desenvolvimento
Castelo de Paiva 2013
Todos os direitos reservados