Gonçalo Rocha volta a reivindicar a urgente conclusão da Variante à EN 222

Gonçalo Rocha apelou ao Secretário de Estado de Desenvolvimento Regional

O presidente da Câmara Municipal de Castelo de Paiva, Gonçalo Rocha, voltou esta semana a reivindicar a urgente conclusão da Variante à EN 222, no último troço entre Pedorido e Canedo / Feira, com ligação à A32, dirigindo uma missiva ao Secretário de Estado do Desenvolvimento Regional, Castro Almeida, solicitando a sua intervenção para que o Governo dê imediato cumprimento à recente Resolução n.º 35/2015 da Assembleia da República, aprovada por unanimidade em sessão de 27 de Março de 2015, no sentido de “recomendar ao Governo que considere a construção do último troço da Variante à EN 222, entre Pedorido (Castelo de Paiva) e Canedo (Santa Maria da Feira), como uma obra importante para a melhoria da competitividade do País e por servir um território de baixa densidade e duas zonas industriais, considerando para o efeito o recurso aos mecanismos europeus disponíveis no âmbito do “Portugal 2020 ”.

qui 7 mai, Comunicações

O edil paivense recorda que este é um assunto que tem sido recorrente e transversal a vários governos, sem que, apesar de por todos assumida a importância da infra-estrutura para a região, pouco ter sido feito para a concretizar, daí evidenciar que, nesta recomendação, a Assembleia da República reconheceu a extraordinária importância que tem para o Município de Castelo de Paiva a ligação à rede nacional de auto-estradas, dos importantíssimos pólos industriais existentes no concelho, um situado na zona poente – a Zona Industrial de Lavagueiras – e o outro na zona nascente – a Zona Industrial de Felgueiras, que ficam nas extremidades do troço já existente da Variante à E.N. 222 e que, albergam uma significativa parte da centena de empresas da indústria transformadora que existe no concelho, com cerca de 1300 postos de trabalho, com uma forte componente exportadora (cerca de 24 milhões de euros ano) e com um elevado potencial de crescimento, assim lhes sejam dadas melhores condições como as que seriam proporcionadas pela conclusão da variante à EN 222.
Por outro lado, refere o autarca de Castelo de Paiva, “ é também reconhecida a importância desta obra para a redução significativa do tempo de acesso aos portos de Aveiro e Leixões ou ao Aeroporto Sá Carneiro e para impulsionar o arranque e desenvolvimento da já projectada Área de Acolhimento Empresarial da Cruz da Carreira (AAE) e ainda, para o estabelecimento ou expansão dos negócios e industrias, de que já se conhecem potenciais interessados, com um natural aumento da produtividade do concelho e, por consequência do País “.
Assim sendo, a Câmara Municipal de Castelo de Paiva congratula-se com esta Resolução aprovada pela Assembleia da República e espera agora, que o Governo, sem mais demoras, determine junto do Conselho de Administração das Estradas de Portugal, a elaboração imediata do projecto de execução da Variante à EN 222 e possa incluir este investimento como prioritário no Plano Estratégico dos Transportes e Infra-estruturas – 2014-2020, possibilitando assim, o lançamento desta obra com suporte financeiro do Quadro Comunitário e como projecto âncora para alavancar um conjunto de investimentos industriais, potenciadores da economia local e geradores de emprego.
Para além das justas razões que constam da Resolução nº 35/2015, aprovada pela Assembleia da República e que a justificam, o presidente Gonçalo Rocha evidencia outros motivos que fundamentam a necessidade urgente de ver esta acessibilidade concluída, nomeadamente a importância estratégica desta via rodoviária para a coesão e desenvolvimento harmonioso dos territórios que serve e atravessa, de Castelo de Paiva, Gondomar e Santa Maria da Feira, que funcionará como a acessibilidade fundamental de ligação aos actuais eixos rodoviários constituídos pela A32 e A41 e potenciará um acesso rápido ao Grande Porto, bem como às regiões Norte e Sul do País, sendo reconhecida pelos autarcas dos Municípios referidos, pela Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa e por todos os agentes locais.
Este reconhecimento, evidencia o autarca paivense, aliado ao atraso demais de uma década na conclusão da obra, interrompida nos limites de Castelo de Paiva, precisamente junto à Zona Industrial de Lavagueiras, na zona da Póvoa, em Pedorido, levou a que as Câmaras Municipais dos três municípios envolvidos, tivessem elaborado uma proposta de traçado deste último troço da Variante à EN 222, com a respectiva estimativa de custo e a tivessem apresentado já à Comissão de Coordenação da Região do Norte (CCDRn).
Recorda-se a propósito, que a construção da Variante à EN 222, foi uma obra co-financiada no âmbito do Programa Operacional para Portugal no âmbito da iniciativa Comunitária “RECHAR”, cujos objectivos, através da melhoria das acessibilidades e sobretudo da criação de condições locais para a instalação de actividades económicas, visavam a atracção de novos investimentos, favorecendo a reanimação económica da região do Couto Mineiro do Pejão, pela criação de novas actividades industriais geradoras de empregos alternativos às Minas do Pejão, minimizando assim, os efeitos do encerramento daquelas minas de carvão e favorecendo a reanimação económica da região mineira pela criação de novas actividades industriais geradoras de empregos alternativos às Minas do Pejão.
É neste contexto, e consciente de que o Secretário de Estado Castro Almeida, reconhece o interesse da infra-estrutura para a região e em especial para o concelho de Castelo de Paiva e, na senda da referida Resolução, que evidencia esta acessibilidade como importante para a melhoria da competitividade do País, por servir um território de baixa densidade e duas zonas industriais, que o presidente Gonçalo Rocha insiste nesta matéria e solicita ao governante, que efectue todas as diligências, junto das entidades competentes, tendentes à concretização deste antigo anseio da região e dos paivenses, considerando para o efeito, o recurso aos mecanismos europeus disponíveis no âmbito do “Portugal 2020 “.
Para além do Secretário de Estado do Desenvolvimento Regional, a reivindicação da autarquia de Castelo de Paiva seguiu também para o Secretário de Estado das Infra-estruturas, Transportes e Comunicações, presidente da CCRRN – Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Norte, presidente da EP - Estradas de Portugal SA e também para a Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa.

mais notícias
GIPFarmáciasBombeirosMunicípioVeterinárioContactos
Desenvolvimento
Castelo de Paiva 2013
Todos os direitos reservados