Academia Ibero-Americana do Clarinete

A Câmara Municipal promoveu hoje, ao inicio da tarde, a habitual recepção aos participantes da oitava edição da “ Academia Ibero-Americana do Clarinete", uma iniciativa da anual da Academia de Musica de Castelo de Paiva que voltou a ser um sucesso e contemplou um programa bem recheado de actividades, registando cinco concertos no Auditório Municipal e envolvendo professores e alunos vindos do estrangeiro, dando assim, continuidade ao processo de implementação e desenvolvimento de um projecto educativo que ultrapassa já as duas décadas e meia de duração, no qual desenvolve actividade cultural e artística a um nível local, mas também a nível nacional e internacional.

sex 6 abr, Cultura e Lazer

 

Na cerimónia realizada nos Paços do Concelho, destacaram-se, entre outras, a intervenção do Prof. Agostinho Vieira, director pedagógico da Academia de Música, que agradeceu o gesto da autarquia em promover a recepção e evidenciou a sua satisfação pelo facto desta iniciativa, que considerou um projecto enriquecedor, continuar a ser um excelente espaço de experiencia e de partilha de conhecimentos, valorizando um instrumento e uma aprendizagem que se quer mais ampla e com mais apoios, sublinhando que não foi dificil arrancar com este projecto educativo, difícil é manter este nível e esta qualidade do evento, continuando a ganhar projecção internacional, realçando em todas as edições, a presença de docentes com curriculun de excelência na área do clarinete, e do autarca paivense Gonçalo Rocha, que deixou rasgados elogios a esta actividade da Academia de Musica, evidenciando na sua abordagem que, o ensino da música assume um papel fundamental na dinâmica escolar que o concelho hoje apresenta, realçando depois, o compromisso assumido para a valorização constante da Academia de Musica, como instituição de ensino de conceituado e reconhecido mérito nacional.

Deixando a todos os intervenientes uma saudação de gratidão por terem contribuido para o êxito desta iniciativa cultural, e ao mesmo tempo, para o engrandecimento da instituição e do concelho, o presidente da edilidade destacou o interesse e a grande importancia deste evento artistico de grandeza internacional que a academia paivense continua a promover com redobrado entusiasmo e rotundo êxito desde 2010, sustentado numa visão estratégica que priviligia o ensino da música, num trabalho que é reconhecido pela sua classe e qualidade, traduzindo-se num valor acrescentado para o concelho e para a região.

O responsável autárquico referiu que é importante potenciar a motivação no ensino da música, porque isso é a chave da qualidade e do sucesso dos alunos que todos os anos concluem os seus estudos nesta academia e prosseguem a carreira artística em prestigiadas filarmónicas e orquestras do país e até do estrangeiro, muitos deles seguindo também cursos superiores e a via do ensino, sendo que, o concelho tem na música um pilar da sua identidade, um contorno de qualidade e de profissionalismo, com uma componente fundamental para o crescimento e valorização dos jovens.

Como paradigma do sucesso que a todos enche de orgulho, Gonçalo Rocha enalteceu a qualidade do ensino que tem sido ministrado e o notável trabalho desenvolvido pela Academia de Musica de Castelo de Paiva, hoje com mais de 500 alunos, evidenciado na relevante acção formativa de crianças e jovens, abrindo novas perspectivas a todos aqueles que sentiram a música como vocação, numa terra que, desde sempre, teve uma profunda ligação com a actividade musical, constatada na intensa acção de três bandas musicais e cinco ranchos folclóricos, para além de diversos grupos corais, sendo por isso esta instituição, merecedora do merecido reconhecimento público.

Tratando-se de uma iniciativa de projecção internacional, aberta a todos os clarinetistas que desejem melhorar as suas capacidades musicais num ambiente privilegiado, a Academia Ibero – Americana do Clarinete oferece um vasto leque de experiências, como Repertório de Orquestra, Mecanismo e Técnicas de Aquecimento, Recital, Concerto, Técnicas Contemporâneas, Musica de Câmera e Ensemble de Clarinetes.

Aos participantes, todos os anos é dada a possibilidade de marcar presença em diversos concertos, assim como a oportunidade de assistir gratuitamente a vários recitais integrados neste evento, que continua a trazer músicos de reconhecido prestígio, este ano oriundos de Portugal, Espanha, Itália, Costa Rica, Argentina e EUA

Acolhendo este ano, a participação de 50 alunos do espaço ibero-americano, a iniciativa contou com a presença dos professores António Saiote, Victor Pereira, Ricardo Freitas, de Portugal, Juan Ferrer, Justo Sanz e Juanjo Marcadal, de Espanha, Alicia Permuy, da Argentina, e Lenin Izaguirre, da Costa Rica e a jornada de encerramento desta Academia Ibero Americana 2018, está agendada para amanhã, às 18h30, e conta com um concerto com a participação do Ensemble de Clarinetes da AIAC / CATRAPUM, com a concepção e direcção musical de José Ricardo Freitas, para além das actuações de Justo Sanz e Elsa Silva, que vão interpretar obras de P.Iturralde, M.Yuste e E.Bozza.

Recorde-se que esta iniciativa da AMCP nasceu das sinergias geradas entre alunos e professores do espaço cultural ibero-americano e herda alguma tradição que vem da colaboração já existente entre personalidades que repartem os seus conhecimentos e a sua arte no espaço Ibero – Americano, através da Orquestra Ibero-Americana e tambem da Escola Internacional do Príncipe das Astúrias.

Esta organização da Academia de Musica, de cariz internacional, que termina num ambiente de partilha e convivialidade, teve o apoio da Câmara Municipal de Castelo de Paiva, e os patrocínios do Ministério da Educação e DGEst – Direcção Geral dos Estabelecimentos Escolares, para além de diversas entidades e empresas.

mais notícias
Contadores Inteligentes de EletricidadeGIPFarmáciasBombeirosMunicípioVeterinárioPiscinaContactos
Desenvolvimento
Castelo de Paiva 2013
Todos os direitos reservados