8 Milhões para Combater o Insucesso Escolar

A região do Tâmega e Sousa vai investir oito milhões de euros, em três anos, no âmbito de um Plano Integrado e Inovador para reduzir em 25% a taxa de Insucesso Escolar nos onze municípios, conforme foi revelado pela Comunidade Intermunicipal, numa cerimónia de apresentação, que decorreu ontem no Auditório Municipal de Lousada, onde se ficou a saber que estão previstas 40 medidas anuais, envolvendo 40 instituições de ensino no território, desde o pré-escolar até ao secundário e onde marcou presença o Secretário de Estado da Educação, João Costa, que esteve acompanhado por diversos presidentes e vereadores da educação dos diferentes municípios do território que se associaram ao projecto, para além de dezenas de dirigentes escolares e professores da região.
Segundo foi destacado pelos promotores, as acções nas áreas da ciência, tecnologia, artes, psicologia e orientação vocacional, entre outras, já vão ser postas em prática no ano lectivo que está a decorrer e prolongar-se-ão até 2021, incidindo num universo de 50 mil alunos, sendo que, para o efeito, vão ser contratados 46 técnicos, a maioria das áreas da psicologia e orientação vocacional, que trabalharão junto dos alunos em articulação com os estabelecimentos escolares.

qua 3 out, Educação

Aumentar os níveis de aproveitamento escolar, reduzir o abandono precoce, reforçar a equidade no aceso à educação e melhorar a qualidade e pertinência das aprendizagens e competências são os objectivos genéricos deste Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar, ao mesmo tempo que foi lembrado que, o conjunto dos municípios da região do Tâmega e Sousa apresentavam, na década de 90 do século passado, das mais elevadas taxas de abandono escolar do país, uma situação que foi melhorada de forma significativa desde então, em função dos grandes progressos que decorreram em grande medida dos investimentos que as autarquias realizaram no sector da educação ao longo dos anos, como fez questão de referir na apresentação, o autarca de Lousada, Pedro Machado.

Nos próximos três anos, também o concelho de Castelo de Paiva vai beneficiar de um conjunto de medidas e de investimentos, na ordem dos 387 mil euros, financiados, em grande parte, pelo quadro comunitário Portugal 2020, uma medida que deixa o edil paivense Gonçalo Rocha satisfeito e optimista quanto ao sucesso e à oportunidade deste plano intitulado “ Tâmega Sousa Educa “, acreditando ser possível aproximar os indicadores do sucesso escolar ao nível de outras regiões do país, nesta aposta consensual de que se deve olhar para a educação como uma grande prioridade.

Por sua vez, o Secretário de Estado saudou o emprenho dos autarcas do Tâmega e Sousa neste projecto e lembrou que o Governo, no âmbito do Plano Nacional de Promoção do Sucesso Escolar, comunga dos objectivos da região, explicando João Costa, que o problema do insucesso escolar em Portugal é traduzido por uma “gigante injustiça social”, considerando o governante, que a condição económica e académica das famílias tem uma relação directa com o insucesso escolar, o que reforça a importância das escolas nas respostas ao problema, através de medidas adaptadas às realidades de cada território, possíveis, assinalou, no actual contexto de autonomia dos estabelecimentos.

mais notícias
Contadores Inteligentes de EletricidadeGIPFarmáciasBombeirosMunicípioVeterinárioPiscinaContactos
Desenvolvimento
Castelo de Paiva 2013
Todos os direitos reservados