Feira Internacional do Vinho Verde e Gastronomia do Tâmega e Sousa

A exemplo do ano passado, durante três dias, o Município de Castelo de Paiva voltou a mostrar com sucesso as suas potencialidade no centro da Europa, marcando presença, no passado fim de semana, no Grão Ducado do Luxemburgo, na Feira Internacional do Vinho Verde e Gastronomia do Tâmega e Sousa, uma iniciativa promovida pela Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, em parceria com o Conselho Empresarial do Tâmega e Sousa, e gizada para a promoção e divulgação deste vasto território, dos seus excelentes vinhos, dos produtos endógenos, da sua cultura e saberes ancestrais, bem como do seu turismo, mostrando junto da população local e da imensa comunidade portuguesa ali residente e nos países vizinhos, o que de melhor apresentam os 11 concelhos da região, potenciando ao mesmo tempo, a internacionalização das empresas e uma excelente oportunidade de negócio.

ter 21 jun, Exposições



Entre aromas e sabores, nas instalações da LUXEXPO em Kirchberg, num amplo espaço com cerca de 2.000 m2 de área coberta, o certame do Tâmega e Sousa contou este ano, com mais de 60 produtores da região, ligados ao sector do vinho, ao artesanato, aos produtos regionais como doçaria e fumeiro tradicional, assim como ao turismo (hotelaria e restauração), evidenciando-se as provas de vinhos, a degustação de produtos regionais, a animação musical com grupos de concertinas e Ranchos Folclóricos da comunidade portuguesa, orientando os visitantes para bons momentos de confraternização e convivialidade, destacando-se também, as diversas reportagens em directo do programa “ Febre de Vencer “, com Sónia Araújo, numa iniciativa de sucesso que serviu também para dar maior relevo ao entusiasmo desta enorme Comunidades Portuguesa, em dia de jogo da Selecção Nacional, no Europeu de França, que se disputa ali ao lado. 
Depois do êxito da edição transacta, a Câmara Municipal de Castelo de Paiva preparou com todo o empenho a sua participação nesta Feira Internacional do Vinho Verde no Luxemburgo, voltando este ano a ter a companhia de todos os municípios que integram a Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, que assumem a responsabilidade da iniciativa, concretizando um certame que continua a atrair a milhares de visitantes, que tiveram a oportunidade de apreciar os melhores néctares do Tâmega e Sousa, num ambiente de animada e feliz confraternização, até porque é inquestionável que, pelo estômago também se mata as saudades de Portugal.
Para além da Câmara Municipal de Castelo de Paiva, que apresentou um espaço próprio onde reuniu todas a gama da doçaria tradicional do concelho, o município paivense esteve representado pela Adega Verde / Foral de Payva, Casa de Algar / Pata da Burra, Quinta Corga da Chã / Cockatail de Kastas, Quinta do Outeiro de Bairros, Licores da Nossa Terra e pelo Fumeiro Tradicional de Santa Eufémia, todos eles cativando muitos visitantes durante a duração da feira.
No âmbito da cerimónia de abertura, que contou com a presença de Embaixador de Portugal no Luxemburgo e do actual presidente da CIM do Tâmega e Sousa, Inácio Ribeiro, o autarca paivense Gonçalo Rocha fez questão de referir, a propósito da realização desta mostra no território do Luxemburgo, a vontade de manter a iniciativa, agora com um conceito mais forte e abrangente, contando com a presença de todos os municípios do Tâmega e Sousa, nomeadamente Castelo de Paiva, Penafiel, Paços de Ferreira, Felgueiras, Lousada, Amarante, Marco de Canaveses, Baião, Celorico de Basto, Resende e Cinfães., sem nunca esquecer outros pontos da diáspora, onde a presença de portugueses está também bem evidenciada.
O presidente da edilidade paivense soube realçar a colaboração e participação dos onze municípios da região, evidenciando o empenhamento dos autarcas, produtores de vinhos e restantes expositores, sem os quais este certame não voltaria a ter êxito, daí fazer questão de destacar a satisfação de Castelo de Paiva continuar a ser o município da região que mais expositores apresenta, mostrando se feliz e satisfeito por ser possível dar a conhecer nesta região da Europa o que temos de melhor tanto à comunidade lusa, como à população luxemburguesa, lançando depois um apelo para que, a maior feira de um território português em terras estrangeiras, possa continuar-se a afirmar-se no contexto europeu, tornando a região do Tâmega e Sousa mais conhecida e apetecível.
Voltou a notar-se que os municípios da região fizeram um grande esforço organizativo e cumpriram assim uma função essencial, ajudar a projectar internacionalmente as empresas da região, com vista ao desenvolvimento da economia local e regional, e todos juntos, evidenciou o autarca de Castelo de Paiva, conseguimos promover uma feira com esta grandeza e diversidade, que nos orgulha e que deve motivar quem nos visita, elogiando a qualidade e a excelência dos produtos portugueses presentes numa feira que já é uma referência neste atractivo território das Ardenas, na vizinhança da França, Bélgica e Alemanha, sendo assumida como plataforma de negócios nesta zona central da Europa e junto desta imensa comunidade emigrante no Luxemburgo, potenciando momentos de partilha, de convívio e de alegria para os emigrantes e toda a comunidade portuguesa aqui radicada, que desta forma, têm a possibilidade de ter a terra do seu coração aqui junto deles, e ficar a conhecer melhor as potencialidades desta ampla região do Tâmega e Sousa .
Continuando a acreditar no sucesso desta acção promocional, Gonçalo Rocha refere a importância de promover a excelência da produção vitícola da região, realçando a propósito, o notável crescimento que os vinhos verdes estão a ter no mercado externo, considerando por isso, ser fundamental que os produtores locais apostem na qualidade e neste tipo de acções de promoção, como forma de garantir o escoamento da produção e a ser mais reconhecidos, mostrando-se confiante que, nos próximos anos, será possível evoluir seguramente para patamares ainda de maior qualidade e de excelência numa iniciativa gizada para projectar mais os concelhos da região no contexto europeu, mas sobretudo junto desta importante comunidade portuguesa do Luxemburgo que não esquece a sua terra natal, realçando, ao mesmo tempo, que esta será sempre para o Município de Castelo de Paiva, uma oportunidade única, de promover a Feira do Vinho Verde, Gastronomia e Artesanato de Castelo de Paiva, uma iniciativa que este vai contabilizar 19 edições e que atrai milhares de pessoas a Castelo de Paiva, todos os anos, no primeiro fim-de-semana de Julho.
Recorde-se que o Luxemburgo tem uma população de pouco mais de meio milhão de pessoas, numa área de aproximada de 2586 km², acolhendo uma percentagem elevada de emigrantes portugueses, muitos deles do município de Castelo de Paiva e de toda a região do Vale do Paiva.

mais notícias
GIPFarmáciasBombeirosMunicípioVeterinárioContactos
Desenvolvimento
Castelo de Paiva 2013
Todos os direitos reservados