Estudo Prévio e Projecto de Execução EN 222 lançado pelo Governo

A Infraestruturas de Portugal lançou ontem o Concurso Público para a aquisição de serviços para elaboração de Estudo Prévio e Projecto de Execução EN 222 - A32/IC2 (Nó de Canedo) / Serrinha”, uma intervenção cujo preço base é de 1,8 milhões de euros, e que apresenta um prazo de execução máximo previsto para 510 dias.

 

qui 26 jul, Informação Oficial

A presente aquisição de serviços a contratualizar tem como objectivo principal a elaboração de estudos rodoviários visando o desenvolvimento de uma Variante à actual EN 222, numa extensão aproximada de 10 quilómetros, reduzindo o tempo de percurso entre o Nó de Canedo da A32/IC2 e a Área de Localização Empresarial de Lavagueiras (Castelo de Paiva), permitindo aproximar o Parque Empresarial dos principais eixos rodoviários, beneficiando fortemente o transporte de pessoas e mercadorias através uma ligação de elevada qualidade, mais eficiente e segura, sendo que, o traçado a estudar atravessa os concelhos de Santa Maria da Feira, Gondomar e Castelo de Paiva.

Em sede de Estudo Prévio, pretende-se o desenvolvimento de traçados alternativos por forma a submeter posteriormente à Autoridade de AIA através do Regime Jurídico de Avaliação de Impacte Ambiental (RJAIA), subsequentemente, com a emissão da DIA e no caso de obtenção de parecer favorável, proceder-se-á à elaboração do Projeto de Execução.

Pretende-se com o desenvolvimento desta nova infra-estrutura a construir de raiz, materializar uma alternativa à actual estrada nacional, que face à orografia local apresenta um traçado sinuoso e com fortes pendentes, cujo atravessamento de diversos aglomerados urbanos e a elevada circulação de veículos pesados, não permite o aproveitamento da plataforma existente. O perfil transversal tipo a adoptar será de 1+1 vias, dotado de faixa de rodagem de 7,00 m e berma direita com 1,50 m de largura, sendo que, sempre que necessário, deverão ser previstas as vias adicionais destinadas a veículos considerados lentos.

A concretização desta obra insere-se no âmbito do Programa de Valorização das Áreas Empresariais, apresentado pelo Governo em Fevereiro do ano passado no Entroncamento, e que prevê a intervenção nas acessibilidades às áreas empresariais já consolidadas no Norte, Centro e Alentejo, e visa promover a redução de tempos de percurso, desenvolver a conectividade e a intermodalidade, fomentar o crescimento económico e potenciar o emprego.

Congratulando-se com a boa noticia, o edil paivense, Gonçalo Rocha, já evidenciou a sua satisfação pelo facto do Governo estar a cumprir a promessa assumida e, finalmente, mostrar vontade e interesse em concluir esta acessibilidade, considerada fundamental para o desenvolvimento do concelho, referindo a propósito, que valeu a pena a luta que tem sido travada, para se conseguir chegar a esta feliz decisão para Castelo de Paiva.

mais notícias
Contadores Inteligentes de EletricidadeGIPFarmáciasBombeirosMunicípioVeterinárioContactos
Desenvolvimento
Castelo de Paiva 2013
Todos os direitos reservados