Castelo de Paiva voltou a marcar presença na BTL

O concelho de Castelo de Paiva esteve representado na 28ª edição da BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa, a maior feira deste sector em Portugal, um certame anual com uma grandeza internacional, que congrega expositores nacionais e estrangeiros e que ontem encerrou nas instalações da FIL, tendo marcado presença na cerimonia de abertura, o presidente da edilidade paivense, Gonçalo Rocha, que soube destacar a grande importância da presença do município paivense nesta iniciativa de grande promoção turística, que serve, na sua opinião, para reforçar a aposta de afirmação pela positiva da Terra de Paiva.



seg 7 mar, Turismo

Através do espaço único da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, o concelho de Castelo de Paiva esteve novamente presente, naquele que é o salão referência para a indústria do Turismo Nacional, e nesta nova participação, Castelo de Paiva promoveu os produtos que, definitivamente, captam mais público para o nosso território, nomeadamente a gastronomia e vinhos, turismo de natureza e touring cultural e paisagístico, sendo que, neste enfoque, além de divulgar o que de melhor por cá se produz, com momentos de degustação, pretendeu-se divulgar Castelo de Paiva como destino atractivo para os apreciadores da natureza e dos diversificados desportos que por cá se praticam, e ainda divulgar os eventos que mais dinâmica conferem ao concelho, nomeadamente os festejos de S. João e a Feira do Vinho Verde, que este ano se evidenciam pelos grandes concertos que estão em perspectiva, com João Pedro Pais e a banda espanhola “ La Frontera “. .
Segundo o autarca de Castelo de Paiva, o objectivo desta participação, integrada no espaço da entidade regional de turismo Porto e Norte de Portugal, esteve orientada para a divulgação num espaço único e privilegiado, com milhares de visitantes, das potencialidades turísticas deste concelho duriense e, em simultâneo, dar a conhecer o destino Castelo de Paiva a potenciais clientes do certame, que conta com a presença de centenas de expositores, sendo que, profissionais do sector e público em geral, puderam comprovar o que de melhor tem Portugal e seus produtos estratégicos, nomeadamente o turismo activo, de natureza, gastronómico, enoturismo e actividades de dimensão cultural, sem esquecer aquilo que nos marca como destino de férias de excelência, o sol e a praia.
Ao lado de Melchior Moreira, actual presidente da entidade de turismo Porto e Norte de Portugal, e de outros autarcas da região, o presidente Gonçalo Rocha destacou que, depois da acção de promoção levada a cabo com sucesso, no espaço do Aeroporto Internacional do Porto, esta nova presença no palco da BTL em Lisboa apresenta-se como uma oportunidade única e de excelência de mostrar Castelo de Paiva ao mundo, com aquilo que de melhor têm o município, com exposição de produtos regionais, com uma grande componente orientada para a gastronomia local, doçaria tradicional e os renomados e famosos vinhos verdes, bem como a oferta hoteleira disponível nesta terra do Vale do Paiva, evidenciando também, que o município tem muitas outras potencialidades turísticas que importa promover e dar a conhecer, acreditando que, depois desta acção de divulgação no maior certame de turismo do país, mais visitantes tenham vontade e o desejo de vir conhecer Castelo de Paiva.
Considerando o sector do turismo essencial para ajudar a alavancar a economia local, o edil paivense mostrou-se orgulhoso com mais esta iniciativa, aproveitando como sempre, para fazer uma retrospectiva do concelho e realçar as potencialidades, os encantos do território e a sua beleza paisagística, elogiando a doçaria e famosa gastronomia local, a excelência dos seus vinhos verdes e espumantes da Sub Região do Paiva, ao mesmo tempo que aproveitou a ocasião para anunciar mais uma grande edição da Feira do Vinho Verde de Castelo de Paiva, como habitual no inicio de Julho,
Para o autarca paivense, é extremamente importante e crucial, que Castelo de Paiva possa continuar a mostrar o seu potencial, os seus recursos endógenos, insistindo naquilo que já anunciou na passada semana, na possibilidade de vir a ser criada uma Rota dos Ofícios Ancestrais para dar a conhecer aos visitantes um conjunto de actividades económicas das gentes paivenses, sempre prontas a receber e a dar o seu melhor a quem nos visita, sem esquecer o valor e a importância da Rota do Românico e a mais valia que tem para o município e para a região, não esquecendo, por ultimo, de evidenciar que, Castelo de Paiva é sempre uma terra que vale a pena conhecer, porque tem o essencial e uma grandeza fantástica, que são pessoas simples, humildes e muito acolhedoras, um património único de uma terra que se apresenta com alma e com chama e que sabe receber bem, apostando cada vez mais, num futuro mais promissor.
Gonçalo Rocha considera ser fundamental que a Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa promova os produtos e ajude na internacionalização das empresas do território, destacando que é necessário retirar a região do anonimato em termos políticos, apostando na diferenciação e apostando em produtos com valor acrescentado, assumindo que em termos de indicadores, a região está ainda aquém daquilo que é a média nacional em termos de produto interno bruto para o turismo.

Também presente na BTL, o vereador do turismo do Município de Castelo de Paiva, José Manuel Carvalho frisou que a região Norte está na moda e o território tem de aproveitar o fluxo crescente de turistas para alavancar o turismo da região e de Castelo de Paiva.

mais notícias
GIPFarmáciasBombeirosMunicípioVeterinárioContactos
Desenvolvimento
Castelo de Paiva 2013
Todos os direitos reservados