COVID já custou mais de 88 mil euros

O combate à Pandemia do COVID em Castelo de Paiva já custou mais de 88 mil euros à edilidade paivense, que tem investido na adopção de medidas de apoio e prevenção, actuando com mais incidência junto das IPSS, escolas, bombeiros e comércio local, procurando zelar pelo bem estar de todos, e ao mesmo tempo, agir com responsabilidade, assumindo como prioridade a promoção de medidas de contenção à propagação da infecção na população local.

 

ter 29 set, COVID-19

O combate à Pandemia do COVID em Castelo de Paiva já custou mais de 88 mil euros à edilidade paivense, que tem investido na adopção de medidas de apoio e prevenção, actuando com mais incidência junto das IPSS, escolas, bombeiros e comércio local, procurando zelar pelo bem estar de todos, e ao mesmo tempo, agir com responsabilidade, assumindo como prioridade a promoção de medidas de contenção à propagação da infecção na população local.

Sendo certo que, a comunidade paivense espera o melhor daqueles a quem confiou a gestão do território, destacando-se a capacidade de agir e de decidir em função de cada momento, de cada contexto, o edil local Gonçalo Rocha justifica o valor deste investimento porque a situação pandémica que vivemos exige uma pronta actuação de todos os que têm responsabilidade pública, explicando que, até ao momento a Câmara Municipal avançou com :

· Aluguer de Infraestruturas para criação de ADC (Área Dedicada COVID-Comunitária, instalado num espaço da junta de freguesia de Santa Maria de Sardoura

· Transporte, aquisição de materiais e serviços especializados para a realização de testes COVID-19 junto de escolas, IPSS, bombeiros, comércio local e outras entidades

· Aquisição de equipamentos de protecção individual, para COVID, nomeadamente: máscaras, luvas, gel desinfectante, doseadores, acrílicos para atendimento, material de sinalética, fatos de protecção individual, termómetros digitais, material logístico de rastreio, termómetros infravermelhos, produtos de limpeza escolar, entre outros, para reforçar escolas e jardins de infância, Agentes de Protecção Civil e instituições de solidariedade social, assim como, equipar todos os funcionários do Município que se encontrem a desenvolver serviços essenciais, como o sistema de recolha de resíduos urbanos

· Campanha de higienização de espaços públicos, de maior concentração de pessoas, em todo o território do concelho, com recurso a equipamentos e funcionários do Município;.

· Criação de uma Bolsa de Voluntariado, em articulação com todas as Juntas de Freguesia, para apoio a idosos e população com maiores dificuldades e carências.

· Apoio aos Bombeiros Voluntários, nomeadamente a refeições para a Equipa de Intervenção Permanente

· Apoio a Associações e às IPSS do concelho

· Prorrogação de prazo de pagamento ao Município, das rendas mensais dos espaços comerciais/empresariais propriedade do mesmo, a liquidar em 2020, até 31.12.2020, sem penalização ou qualquer agravamento. No caso específico dos estabelecimentos que tenham sido encerrados por via da aplicação do Decreto n.º 2-A/2020, de 20 de Março, isentar o pagamento das rendas até que vigore a imposição legal de encerramento.

· Isenção do pagamento das taxas dos mercados e feiras durante o período do Confinamento/ Estado de Emergência

· Alargamento de prazo de pagamento de facturas de água, em caso de necessidade ou impossibilidade, até 31 de Maio, sem aplicação juros ou qualquer penalização.

· Disponibilização de almoço a todas as crianças de JI e alunos de 1.º Ciclo do escalão A de Acção Social Escolar, cujos encarregados de educação manifestaram prévio interesse, assim como manter em vigor outros apoios já existentes, como Bolsas de Estudo para alunos do Ensino Superior, atribuição de fichas, material escolar e equipamento informático e de internet

· Apoio e adesão a programas do IEFP para desempregados

Nesta fase da pandemia foram cancelados todos eventos de iniciativa municipal, podendo em qualquer momento, por deliberação do Executivo Municipal, virem a ser reprogramados, e no que toca a investimentos em curso, projectados e planeados, é intenção do município paivense manter a sua estratégia que, na generalidade, se traduz na melhoria das condições e qualidade de vida da população, na criação de riqueza, de emprego, de desenvolvimento económico, de melhoria constante nos sectores da educação, saúde, acção social, cultura, desporto, entre outros.

No entanto, conforme refere o presidente Gonçalo Rocha, a autarquia não deixará de tomar decisões que priorizem a luta contra esta pandemia e, se necessário, rever opções de investimento consideradas determinantes, perante da situação excepcional que atravessamos.

Por outro lado, atendendo à situação anormal deste surto mantém-se o apelo todos os munícipes que mantenham a serenidade e que privilegiem sempre fontes de comunicação oficiais para evitar falsos alarmismos, sendo que, a qualquer altura e sempre que se justifique o município abordará este assunto, no âmbito do acompanhamento permanente que está a dar à situação junto das autoridades competentes

Contando com a colaboração das IPSS, Agrupamentos Escolares, GNR, Bombeiros Voluntários, ACES do Vale do Sousa Sul, o Município apela ainda a todas as Associações Desportivas, Culturais e Recreativas do concelho, às Instituições Particulares de Solidariedade Social, Paróquias, entre outras, no sentido de adoptarem medidas preventivas decorrentes das orientações da Direcção-Geral da Saúde (DGS), relembrando que a prevenção é o melhor remédio, sendo fundamental seguir com rigor o cumprimento das medidas recomendadas.

mais notícias
GIPFarmáciasBombeirosMunicípioVeterinárioContactosPiscina
Desenvolvimento
Castelo de Paiva 2013
Todos os direitos reservados