Gonçalo Rocha reuniu com Secretário de Estado Adjunto e da Saúde

No contexto da pandemia que estamos a viver, o autarca Gonçalo Rocha, participou ontem por vídeo-conferência, numa reunião alargada com o Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Antonio Lacerda Sales, que decorreu na Administração Regional de Saúde do Norte, onde teve a oportunidade de expressar várias preocupações e deixar alguns pedidos importantes relacionados com o momento difícil que estamos a viver.

 

qui 12 nov, COVID-19

 

Participando na qualidade de presidente da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, este responsável lembrou que, as situações de confinanemto não se podem transformar em convívios familiares, reforçando a necessidade do cumprimento das regras da DGS, e defendendo até a aplicação de penalizações, considerando que, todos têm de perceber que há limites, e situações de maior perigo de contágio e propagação, insistindo que tem de haver uma maior responsabilidade de todos os cidadãos.

Da sua intervenção na reunião, o presidente Gonçalo Rocha manteve a defesa do reforço dos serviços públicos na Saúde Primária, abordando a necessidade urgente dos Centros de Saúde funcionarem com mais pessoas no atendimento presencial, no contacto com os utentes, porque muitas situações estão a ser encaminhadas para as urgências dos hospitais centrais, acabando por ajudar a bloquear e a congestionar os serviços de urgência.

O edil de Castelo de Paiva entende que se deve reforçar com meios humanos as autoridades de saúde local, insistindo com o governante que terá de haver " condições para que o sistema, ao nível do Centro Hospitalar, funcione e, mesmo com outros hospitais a apoiar, dar resposta a quem precisa de aceder ao Serviço Nacional de Saúde ".

Em face do crescimento dos números de infectados na região, acrescentou Gonçalo Rocha que foi pedida a realização de testes em zonas mais próximas das populações, situação que tem criado constrangimentos muito sérios, sobretudo a quem tem poucos recursos para se deslocar aos pontos de testagem, referindo depois que, pelo que ouviu do Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, há vontade do Governo e do Ministério da Saúde de fazer uma melhor comunicação, mais rigorosa e mais simples, que seja entendível por todos, nomeadamente sobre os dados diários da Covid-19 em Portugal.

O Centro Hospitalar Tâmega e Sousa, também conhecido por Hospital Padre Américo, é neste momento a principal das várias preocupações expressas pelo líder da CIM do Tâmega e Sousa, tendo em conta o problema grave que esta unidade de saúde está a viver, servindo uma população que ultrapassa os 500 mil habitantes, e com um grande numero de pessoas infectados, daí que o presidente da CM de Castelo de Paiva oriente também a sua mensagem para a população e a sua atitude comportamental nesta fase complicada da pandemia.

mais notícias
GIPFarmáciasBombeirosMunicípioVeterinárioContactosPiscina
Desenvolvimento
Castelo de Paiva 2013
Todos os direitos reservados