Gonçalo Rocha participou em conferência no Porto sobre os “Caminhos da Recuperação Económica”

O Presidente da Câmara de Castelo de Paiva e do Conselho Intermunicipal da CIM do Tâmega e Sousa, Gonçalo Rocha, participou recentemente na Conferência JN “ Os Caminhos da Recuperação Económica em Portugal: Hipóteses a Norte ”, uma iniciativa do Jornal de Notícias e da Câmara Municipal do Porto, que decorreu no Teatro Municipal Rivoli, uma iniciativa orientada para projectar a retoma pós-COVID.

seg 27 jul, Informação Oficial

Representou a CIM do Tâmega e Sousa

GONÇALO ROCHA PARTICIPOU EM CONFERÊNCIA NO PORTO SOBRE OS “ CAMINHOS DA RECUPERAÇÃO ECONÓMICA “

O Presidente da Câmara de Castelo de Paiva e do Conselho Intermunicipal da CIM do Tâmega e Sousa, Gonçalo Rocha, participou recentemente na Conferência JN “ Os Caminhos da Recuperação Económica em Portugal: Hipóteses a Norte ”, uma iniciativa do Jornal de Notícias e da Câmara Municipal do Porto, que decorreu no Teatro Municipal Rivoli, uma iniciativa orientada para projectar a retoma pós-COVID.

Para além do presidente da CCRDN, Freire de Sousa, presentes estiveram vários autarcas e representantes das entidades intermunicipais do Norte do País, que aproveitaram este encontro para debater os contrastes e desafios da coesão territorial no actual contexto da pandemia.

Os autarcas presentes no painel " A dimensão territorial: contrastes e desafios da coesão", defenderam que é tempo para parar e planear o futuro do país e da região, avaliando os erros do quadro comunitário vigente, e pediram rapidez nos mecanismos de apoio para se ultrapassar a crise gerada pela pandemia.

Gonçalo Rocha, presidente da edilidade de Castelo de Paiva, pautou a sua intervenção na Conferência JN realçando o aspecto fundamental do tempo, referindo que, " o que me preocupa é que os instrumentos financeiros de que vamos dispor no quadro de apoio europeu possam demorar muito. Temos que ser rápidos ou então hipotecam-se as empresas. Temos que simplificar, agilizar, desburocratizar porque os tempos que se avizinham serão de muita exigência “, considerando o autarca que, “ uma terra sem postos de trabalho não tem futuro e as medidas de apoio não vão durar sempre. Preocupa-me muito que os investimentos financeiros demorem muito tempo a executar, sendo a minha maior preocupação: temos que actuar com grande rapidez ”.

Na sua intervenção, o presidente do Conselho Intermunicipal da CIM do Tâmega e Sousa enfatizou dois temas estruturais, a expansão ferroviária, em que é preciso investimento novo e as acessibilidades, nomeadamente a concretização do IC 35, que são fundamentais e precisam de ser resolvidas, assegurando o autarca paivense que, em tudo isto, "não podemos estar desunidos".

No debate do painel “ A DIMENSÃO TERRITORIAL: CONTRASTES E DESAFIOS DA COESÃO “ participaram Eduardo Vítor Rodrigues, Presidente da C. M. de Vila Nova de Gaia, Área Metropolitana do Porto, Gonçalo Rocha, Presidente da C. M. de Castelo de Paiva, Tâmega e Sousa; José Maria Costa, Presidente da C. M. de Viana do Castelo, Alto Minho, Júlia Rodrigues, Presidente da C. M. de Mirandela, Trás-os-Montes, Orlando Alves, Presidente da C.M de Montalegre, Alto Tâmega, Carlos Carvalho, Presidente da C. M. de Tabuaço, Douro, Artur Nunes, presidente da C. M. de Miranda do Douro, Trás-os-Montes, Raul Cunha, presidente da C. M. de Fafe, Ave, e Ricardo Rio, presidente da C. M. de Braga, Cávado. A moderação do painel esteve a cargo de Rafael Barbosa, Chefe de Redacção do Jornal de Notícias.

No encerramento marcou presença a Comissária Europeia Elisa Ferreira, que enalteceu a iniciativa e alertou para o facto do país não poder perder esta oportunidade de gerir bem os fundos comunitários, apresentando para Portugal um valor de mais do dobro do habitual, muito dinheiro para reerguer a economia nacional, “ um pacote tão brutal, como a crise que a pandemia desencadeou nos últimos meses “.

mais notícias
GIPFarmáciasBombeirosMunicípioVeterinárioContactosPiscina
Desenvolvimento
Castelo de Paiva 2013
Todos os direitos reservados