O que visitar

As pesqueiras

As pesqueiras existem desde tempos bastante remotos, e sabe-se que foram bastante utilizadas na época romana para a captura das espécies existentes nos rios, muito apreciados em Roma, nomeadamente lampreia, salmão, sável, truta e enguias. Depois de capturados nas pesqueiras, seguiam para a capital do império por mar ou em carroças, para que as lampreias chegassem a Roma ainda vivas e eram colocadas no “Dolium”, que eram grandes vasos em barro.

Em 1758, são mencionadas nas Memórias Paroquiais como as pesqueiras de Pedorido, sendo feita a seguinte referência “Não tem couza alguã que lhe embarace o ser navegável, excepto algua pesqueyra na beyra do mesmo ryo que não lhe faz emedimento”, tendo continuado a serem utilizadas com o mesmo propósito. A nível mais técnico, estas estruturas eram constituídas por um corpo retangular, com início na margem, avançando de forma perpendicular. As redes eram colocadas nestas estruturas, de onde os peixes não conseguiam sair.


Pesqueiras

Have existed since very remote times and it is known that they were very used in Roman times to capture distinct species found in rivers, which were very appreciated in Rome, namely lamprey, salmon, shad, trout, and eels. After being captured, they went to the empire’s capital by sea or in carts, so that the lamprey arrived in Rome still alive and were placed in the “Dolium”, which were large clay pots.

In 1758 are mentioned in Memórias Paroquiais as the pesqueiras de Pedorido, referring that there is nothing that makes it navigable except for some pesqueira on the edge of the same river that does not measure it, having continued to be used for the same purpose. In technical level, these structures consisted of a rectangular body, starting on the margin, moving forward perpendicularly. The fishing nets were placed on these structures, from which the fish could not get out.


mais notícias
GIPFarmáciasBombeirosMunicípioVeterinárioContactosPiscina
Desenvolvimento
Castelo de Paiva 2013
Todos os direitos reservados